Como a indústria dos brinquedos pode ser prejudicial para nossas crianças?

O perigo está na presença de substância cancerígena até peças soltas que podem ser engolidas.

Todos nós sabemos que as crianças são pequenos seres humanos cheios de energia e, como se não bastasse, elas também são capazes de movimentar a indústria brasileira de maneira inquietante! Segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (ABRINQ), o setor da indústria infantil deve movimentar até o fim de dezembro sete bilhões de reais no país! Bastante coisa, não é mesmo?!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Nesse ano de 2018 o aumento nas vendas de brinquedos deve passar de 8% em relação à 2017, e isso deve-se ao fato de que investimos na “felicidade” das crianças comprando tais bens materiais! É claro que estimular sua criatividade é muito importante, mas há outras maneiras de fazer isso sem incentivar o consumismo perigoso e irresponsável.

Por que perigosos?


As empresas, visando tornar menores os custos de fabricação, escolhem materiais mais baratos do que indicados. Por esse fato, torna-se necessário adicionar a eles substâncias químicas que o façam adquirir certas características, como aumentar ou diminuir a rigidez do produto, por exemplo.
Problema: muitas vezes essas substâncias utilizadas são tóxicas e, muito perigosas.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O grande porém é que os pequenos estão ainda em sua fase de desenvolvimento, e seu sistema imunológico não é capaz de eliminar as substâncias químicas nocivas. Portanto, estão em grande risco quando são expostos a esse tipo brinquedo, podendo causar danos temporários ou permanentes a eles . Dando um exemplo comum: o famoso patinho de borracha de brincar na água, que muitas crianças colocam na boca, são geralmente feitos de PVC com aditivos plásticos - substâncias tóxicas.

portrait-of-girl-wearing-christmas-hat


Mas como fazer para comprar brinquedos seguros?


O  Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) é responsável por avaliar a conformidade dos brinquedos no Brasil, então, ao comprar  um brinquedo, sempre procure pela marca do Inmetro no rótulo. Outra opção também é comprar brinquedos de materiais nobres (com menos transformações e processos químicos), naturais e não processados pela indústria.
Para saber quais os materiais que devem ser evitados, o GreenPeace fez o “Guia para comprar sem tóxicos“, que fala não só dos brinquedos, mas de materiais tóxicos usados em nosso dia a dia.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀


O final de ano chegou, e nada melhor do que ver a alegria das crianças ao ganhar seus presentes, mas vimos aqui que comprá-los requer um certo cuidado.
Fique atento aos selos de qualidade do Inmetro, e sempre que puder opte por brinquedos que estimulem a criatividade da criança. Não se esqueça também de procurar saber a origem de fabricação dos brinquedos, para não comprar de empresas que utilizam de mão de obra infantil.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Como Movimento Empresa Júnior,  visando mudar o Brasil, é muito importante saber dos problemas que afetam o país, e saber como, mesmo nas pequenas atitudes, não contribuir para seu agravamento.  No caso dos brinquedos que possuem materiais tóxicos, uma correta seleção e análise dos materiais já seria o suficiente para eliminar tais problemas. A oportunidade de fazer a diferença está em todo lugar e em todas as pessoas, inclusive nas crianças! Então aproveita a chance, impacte também no mundo dos pequenos para ver um Brasil melhor!



Beatriz Marques


Aqui fica o conteúdo do Post...Aceita HTML, portanto você pode montar o conteúdo do jeito que quiser!!!

#htmlPersonalizado#